Você está em: Página Inicial > Policial
Professor, acusado de matar advogada, é transferido para Penitenciária de Guarapuava
Segundo o delegado, a presença do suspeito na cidade onde ocorreu o fato é importante para o andamento das investigações.
Por Bem Paraná | Postado em: 25/07/2018 - 13:39

Publicidade
Publicidade

O professor Luís Felipe Manvailer, suspeito de ter jogado a esposa do 4º andar de um prédio, a advogada Tatiane Spitzner, foi transferido na noite desta terça-feira (24) para a Penitenciária Industrial de Guarapuava (PIG). O homem seria transferido para o Complexo Médico de Pinhais (CMP), em Pinhais na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), mas o delegado responsável solicitou que ele fosse encaminhado para Guarapuava. Segundo o delegado, a presença do suspeito na cidade onde ocorreu o fato é importante para o andamento das investigações.

Manvailer está em uma ala especial que acolhe presos com curso superior, e ficará no local por tempo indeterminado. Ele foi preso no último domingo (22) em São Miguel do Iguaçu, após se envolver em um acidente de trânsito com o veículo da vítima. Pelo local ser próximo a fronteira, a polícia trabalha com a hipótese de que ele tentava fugir  para o Paraguai. Ele foi encontrado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF-PR) andando às margens da rodovia sentido Paraguai. 

Depoimento

Segundo as últimas informações,o pai da vítima deve ser ouvido nesta quarta-feira, 25. A mãe estaria muito abalada e sem condições de falar, segundo as informações da família. A advogada morreu ao cair do quarto andar do prédio em que morava com o marido, no Centro de Guarapuava. De acordo com o delegado Bruno Miranda, vizinhos relataram terem ouvido uma discussão, seguida por pedidos de socorro, vindas do apartamento do casal. Logo depois, a mulher foi vista caída na frente do prédio.

Após a mulher ter caido do prédio, as câmeras de segurança mostram que Manvailer desceu até o térreo, pegou o corpo da vítima e levou até o apartamento. 

Últimas Notícias
Policial 22 Out às 17:49
Segundo as informações, a droga estava em um fundo falso
Policial 22 Out às 15:21
Sandro Alves Cassandro, conhecido como "Catatau" está desaparecido desde o dia 15 de outubro, em Toledo
Policial 22 Out às 09:56
A moto estava coberta com galhos
Policial 22 Out às 08:33
A vítima foi atingida com golpes de taco, como também chutes e socos
Policial 22 Out às 07:43
O pai é suspeito
Policial 22 Out às 06:30
Houve uma briga generalizada
Portal Nova Santa Rosa
Tecnologia e desenvolvimento