Você está em: Página Inicial > Cotidiano
Palotinenses procuram Promotoria para tentar barrar reajuste do IPTU
Grande parte dos moradores consideram o reajuste repassado pelo Executivo abusivo
Por Catve | Postado em: 26/04/2018 - 17:43

Mais Imagens
Publicidade
Publicidade

Revoltados com o reajuste dos valores do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) para 2018, a população de Palotina procurou a 2ª Promotoria de Justiça em busca de apoio para tentar barrar a cobrança do tributo. Grande parte dos moradores consideram o reajuste repassado pelo Executivo abusivo.

Em resposta à solicitação, a promotora Cristiane Aparecida Ramos informou que irá analisar o caso para constatar se cabe uma ação coletiva contra o Município. Ela coletou boletos de 2017 e 2018 para análise, que deve ser feita em 30 dias.

No Projeto de Lei 262/2017 encaminhado à Câmara de Vereadores, a proposta era de reajuste de 44% sobre o valor dos imóveis para fins de cálculo do IPTU para 2018; 52% para 2019; e 60% para 2020.

O projeto foi aprovado por cinco votos favoráveis, sendo dos vereadores Marcos Heuert, Sansão Pinheiro, Gilmar Hinkel, José Pasqualotto e José Pedro Bento Filho. Votaram contrários Weslei Freitas, Roselei Gubert Delai e Enio Moesch.

Conforme o vereador Weslei Freitas (PSDB), o problema é que, além do rejuste do tributo, houve alterações na planta genérica do município, incidindo no valor venal dos imóveis - valor utilizado como base de cálculo do IPTU.

O parlamentar afirma que há casos de propriedades na qual o valor cobrado em 2017 foi de R$ 3,8 mil para cerca de R$ 16 mil neste ano. "É um valor totalmente abusivo. Eles deveriam ter calculado algo que coubesse no bolso da população", ataca.

Outro problema, conforme Freitas, foi a falta de transparência do Executivo com a população. "Eles deveriam ter consultado a população. Foi feita uma propaganda muito grande sobre isso. Para se ter uma ideia, teve um vereador que votou favorável ao projeto e hoje estava no Fórum fazendo manifestação contra o reajuste", comenta o vereador.

O parlamentar afirma que a Câmara tentará junto à Prefeitura prorrogar a data de pagamento do IPTU até que haja um posicionamento do Ministério Público. Segundo ele, a data para pagamento com desconto terminou no dia 10 de abril, mas ainda há moradores que sequer receberam os carnês.

Últimas Notícias
Cotidiano 13 Nov às 20:27
Família está lutando contra o tempo para arrecadar dinheiro para pagar tratamento que custa R$ 3.500.000,00
Cotidiano 13 Nov às 16:36
O objetivo é criar uma melhor estrutura para a área assistencial do município
Cotidiano 13 Nov às 15:45
O encontro foi realizado no Centro Comunitário Fernando Daniel Schanoski
Cotidiano 13 Nov às 15:19
Silvana estava desparecida desde sábado
Cotidiano 13 Nov às 14:40
Possivelmente o fogo tenha iniciado após uma pane elétrica.
Cotidiano 13 Nov às 11:38
O teste seletivo dispõe uma vaga de 30 horas semanais
Cotidiano 13 Nov às 11:09
O autor da moção é o vereador Enio Moesch (PSDB)
Cotidiano 13 Nov às 10:46
A iniciativa é da Sicredi, Sicoob e Banco do Brasil
Cotidiano 13 Nov às 09:12
Os alunos das escolas municipais da sede e dos distritos prestigiaram as apresentações
Portal Nova Santa Rosa
Tecnologia e desenvolvimento