Você está em: Página Inicial > Cotidiano
Moradores protestam após morte de adolescente em operação do Exército em Guaíra
Adolescente de 16 anos morreu após ser baleado durante uma operação do Exército
Por Catve | Postado em: 26/09/2018 - 18:00

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Hoje aconteceu em Guaíra um protesto pela morte de um adolescente durante operação do Exército Brasileiro. Ele teve a perna amputada e estava em coma, mas após sofrer uma parada cardíaca quatro dias após ser baleado, não resistiu e morreu no último sábado.

Foi ao som o hino nacional brasileiro que amigos e familiares de Guilherme Gonçalves iniciaram a passeata de manifestação, que partiu nessa manha da frente do quartel do BPFron, em Guaíra. O adolescente de 16 anos morreu após ser baleado durante uma operação do Exército, na comunidade de Oliveira Castro, no dia 18 de Setembro.

Foi ao som o hino nacional brasileiro que amigos e familiares de Guilherme Gonçalves iniciaram a passeata de manifestação, que partiu nessa manha da frente do quartel do BPFron, em Guaíra. O adolescente de 16 anos morreu após ser baleado durante uma operação do Exército, na comunidade de Oliveira Castro, no dia 18 de Setembro.

Em nota divulgada à imprensa, o Exército Brasileiro informou que ao abordar uma carreta que transportava cigarros contrabandeados "Por volta das 22h30, os militares foram recebidos a tiros pelos indivíduos que acompanhavam a carga de cigarros e, na sequência, reagiram a uma clara agressão, usando o principio da proporcionalidade e da legalidade".

No entanto, esse outro adolescente, que estava com Guilherme e outras pessoas, e também foi baleado contesta:

Na nota oficial do Exército Brasileiro, destaca-se ainda que a tropa envolvida no fato não pertence a 15° Companhia de Infantaria Motorizada sediada em Guairá. E visando a completa elucidação dos fatos, foi instaurado um inquérito policial militar. Já o BPFron, alega, não ter tido nenhum envolvimento na operação.

A passeata em pedido de justiça percorreu as ruas de Guaíra passando pela sede da Polícia Federal, o centro comercial e se encerrou em frente ao Quartel do Exército Brasileiro, onde foi feita uma oração. Policiais militares e a Guarda Municipal escoltaram a manifestação pacífica.

Últimas Notícias
Cotidiano 15 Fev às 15:25
Ao atendimentos devem ser agendados por telefone ou diretamente no Sindicato
Cotidiano 14 Fev às 14:15
Entre as demais atrações estão o Arrancadão de Tratores, Feira de Flores, Culto Ecumênico, almoço a base de peixe e o tradicional corte do bolo.
Cotidiano 14 Fev às 13:36
Além de reuniões em várias secretarias, a agenda envolveu visita a gabinetes de deputados e outros órgãos do governo
Portal Nova Santa Rosa
Tecnologia e desenvolvimento