Você está em: Página Inicial > Cotidiano
Greve dos caminhoneiros afeta estoques de diversos produtos na região
Na Ceasa, batata já acabou e cebola está no fim; em relação ao gás, estoques estão baixos
Por Catve | Postado em: 23/05/2018 - 15:37

Publicidade
Publicidade
Publicidade

A Ceasa (Central Estadual de Abastecimento) de Cascavel bem cedinho deveria estar cheia de caminhões, mas o cenário é este. Nos estandes, o terceiro dia de greve dos caminhoneiros já tem reflexos visíveis. Há produtos que já estão em falta.

No estande em que Álvaro é gerente, o dia será quase todo assim, com a mão no bolso não há muito o que fazer. Ele tem como principais produtos a batata e a cebola. A batata já acabou e o estoque da cebola está no fim.

Muitas mercadorias devem estragar na estada. A tendência é que os produtos fiquem mais caros nos próximos dias.

Em relação ao gás de cozinha, os estoques estão baixos. Nesta revenda, o carregamento de anteontem ainda não chegou. O caminhão está parado em um dos bloqueios. E isso justamente na época em que o consumo do produto quase dobra por conta do frio.

Para evitar que o produto acabe rápido demais eles estão restringindo a venda. Quem pede dois botijões só está recebendo um.

Alguns municípios já começaram a ter falta de combustíveis. Em Medianeira, há postos sem uma gota sequer. Nos que ainda tem estoque, há filas de veículos. Em Cascavel, por enquanto, ainda há produtos nas bombas e em estoque, mas se a greve persistir a situação pode ficar complicada.

Últimas Notícias
Cotidiano 23 Fev às 17:15
As obras devem estar prontas no dia 21 de junho e o Hospital Regional funcionando dia 1 de agosto
Cotidiano 23 Fev às 10:15
A Secretaria de Saúde de Maripá alerta para falsos Agentes de Endemias que estão agindo na cidade e podem ter feito pelo menos duas vítimas.
Cotidiano 23 Fev às 08:00
Funerária Bom Jesus
Cotidiano 22 Fev às 17:32
A entrega ocorreu na quinta-feira (21) no Paço Municipal com a presença do ex-deputado federal, Dilceu Sperafico.
Cotidiano 22 Fev às 10:21
Venezuelanos usam caminhos alternativos, as chamadas trincheiras, para atravessar a pé
Portal Nova Santa Rosa
Tecnologia e desenvolvimento