Você está em: Página Inicial > Cotidiano
Cada deputado estadual custa R$ 157 mil por mês ao Paraná
Por ano, R$ 1,8 milhão é destinado a cada deputado.
Por Paraná Portal | Postado em: 31/07/2018 - 10:31

Publicidade
Publicidade

Um levantamento realizado pelo Observatório Social de Maringá mostra que cada deputado estadual do Paraná custa R$ 157.528,33 por mês ao Estado. Por ano, são pagos R$ 1.890.339,96 a cada político.

O valor é a soma dos salários de R$ 27.408,33 (com décimo terceiro); dos R$ 98.650 liberados para a contratação de, no máximo, 23 funcionários comissionados e os R$ 31.470 para despesas com o gabinete – entre elas, transporte, alimentação e divulgação. A verba reembolsada pelos custos de gabinete é acumulativa, ou seja, caso não seja utilizada no mês, o restante será incorporado no valor disponível para o deputado no mês seguinte.

Com isso, por ano, cada deputado representa R$ 328.899,96 em salários e tem direito ao limite de R$ 1.183.800 em verbas para funcionários comissionados e R$ 377.640 em despesas de gabinete.

Os dados são do Portal da Transparência da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), referentes ao período entre 2015 e 2017.
Ainda de acordo com as informações, a despesa anual total com os 54 deputados da Alep pode chegar a R$ 102.078.357,84. Só os salários (R$ 17.760.597,84) representam cerca de 17% deste total. As verbas do gabinete representam cerca de 19% (R$ 20.392.560) e os valores destinados a comissionados cerca de 62% (R$ 63.925.200).

Em relação à verba destinada ao custeio dos gabinetes, entre 2015 e 2017, os maiores gastos foram relativos a transporte (28%) e divulgação (25%), que envolve eventos, produção de vídeos, fotos, serviços gráficos, entre outros itens. Em seguida, aparecem os gastos com serviços técnicos (18%), comunicação (11%) e viagens (10%). Entre as maiores despesas, os combustíveis se destacam: sozinhos, os valores gastos somaram R$ 3,1 milhões em 2017. Em seguida, aparecem os serviços técnicos profissionais (R$ 2,6 milhões) e locação de veículos (R$ 2,5 milhões).

No período entre 2015 e 2017, os deputados que mais receberam ressarcimentos relativos à verba disponível para os gabinetes foram Luiz Claudio Romanelli (R$ 1.116.900,42), Pedro Lupion (R$ 1.115.050,14) e Mauro Moraes (R$ 1.114.628,99).

Veja o estudo completo

Segundo a presidente do Observatório, Giuliana Lenza, a principal intenção do estudo é questionar a necessidade desses gastos com gabinete. “Nossa intenção não é questionar o valor dos salários, ninguém está falando para trabalharem voluntariamente. Mas os deputados, de modo geral, usam até o limite permitido para reembolso (R$ 31,4 mil). Será que precisamos pagar por isso?”, questiona.

De acordo com ela, o Observatório pediu que as notas fiscais que foram ressarcidas fossem detalhadas. “O Portal da Transparência não tem um controle se foi gasto para abastecer carros oficiais, como é determinado, entre outros. Procuramos o Ministério Público e a Alep informou que tudo já estava disponível no Portal da Transparência”, afirma Giuliana.

Últimas Notícias
Cotidiano 22 Out às 12:05
O evento será realizado neste sábado (27), no Centro de Eventos – Amarelão, com início às 19h30.
Cotidiano 22 Out às 11:13
Funerária Bom Jesus
Cotidiano 22 Out às 09:01
A determinação está prevista no artigo 236 do Código Eleitoral
Cotidiano 22 Out às 07:32
O filhote aparentemente foi atropelado.
Cotidiano 21 Out às 11:46
O corpo foi encontrado após cair do 22° andar de um prédio
Cotidiano 21 Out às 07:00
Moradores da região acreditam que uma onça atacou os animais
Cotidiano 20 Out às 16:44
O Vestibular 2018/2019 da UFPR oferece 5.421 vagas
Cotidiano 20 Out às 10:36
O evento se estende até as 16h00
Portal Nova Santa Rosa
Tecnologia e desenvolvimento